quinta-feira, 18 de agosto de 2011

Só PT e aliados produzem hortaliças? Pra eles não há miséria.

Vejam alguns trechos dessa notícia, direto do site da EBC (íntegra aqui):
Projetos de hortas urbanas de seis unidades da Federação vão ter recursos do governo federal
Rio de Janeiro – Famílias de baixa renda do Rio de Janeiro vão receber recursos do governo federal para produzir alimentos de forma comunitária, em hortas sem agrotóxicos, para geração de renda e preservação do meio ambiente. Além do Rio, foram beneficiados o Distrito Federal, Pará, Pernambuco, o Rio Grande do Sul e Sergipe. O programa vai destinar R$ 3,2 milhões para os projetos.
A coordenadora-geral do Programa da Agricultura Urbana do Ministério do Desenvolvimento Social (MDS), Maristela Pinheiro, explicou que o objetivo é incrementar a prática em todo o país e ensinar técnicas adaptadas à realidade urbana, como a utilização de recipientes plásticos para a produção de mudas e a transformação de lixo orgânico em compostos para a fertilização dos solos.
Desde 2003, cerca de 120 mil famílias foram beneficiadas com o programa, de acordo com o MDS. As famílias recebem assistência técnica, capacitação e insumos por meio dos centros de Agricultura Urbana e Periurbana. Atualmente, existem 12 centros implantados em todo o país e dez em implantação.
No Rio, a agricultura urbana é desenvolvida com incentivo de organizações não governamentais e entidades como a Pastoral do Menor, que, há dez anos, desenvolve um trabalho de plantio de hortas em áreas carentes do município onde a insegurança alimentar é uma realidade. 
Quem lê o blog já deve imaginar o que eu penso sobre ONGs. Podem até existir as sérias, mas ONGs que trabalham com dinheiro do governo não entram nessa classificação. Aliás, uma Organização Não-Governamental que trabalha com dinheiro público é um oxímoro.

A coordenadora do programa afirmou que o objetivo é ensinar técnicas adequadas à realidade urbana. Eu tenho uma idéia: que tal incluirmos aí a maior cidade do país, São Paulo? Algum ingênuo pode até dizer: "Ah, mas São Paulo não deve ter uma iniciativa dessas, senão seria a escolha óbvia para se estudar cultivo em áreas urbanas." Pois é, eu me adiantei e fiz uma busca na net por hortas urbanas. O segundo resultado da busca é essa notícia sobre hortas urbanas em SP, e o terceiro resultado é o lançamento de um livro da Embrapa sobre hortas urbanas no país. 

Um fato que passa quase despercebido no meio da notícia: quais são as UFs que receberão o dinheiro do governo federal? RJ, DF, PA, PE, RS e SE. Talvez elas até tenham iniciativas de hortas urbanas, mas há uma coincidência mais interessante: todas são governadas pelo PT ou por aliados (Simão Jatene, do PA, é amigão do Jader Barbalho, que é amigão de quem estiver cuidando do cofre). Apesar dessa "coincidência", aposto que eles têm um monte de critérios técnicos pra justificar a escolha das UFs favorecidas.  

Essa é uma iniciativa do Ministério de Desenvolvimento Social, um nome tão vago que poderia agrupar funções de metade dos ministérios existentes (e olha que são muitos). É o mesmo ministério responsável pelo programa Brasil Sem Miséria. Mesmo depois desse programa, o dinheiro no bolso dos brasileiros continua escasso, mas pros governos estaduais aliados, não há miséria.

Nenhum comentário:

Facebook Blogger Plugin: Bloggerized by AllBlogTools.com Enhanced by MyBloggerTricks.com

Postar um comentário