sexta-feira, 10 de fevereiro de 2012

ONU é uma reunião de arautos do apocalipse

Sabem aquelas notícias que dão preguiça de comentar?  Topei com essa aqui no site da Info. Bom, qualquer notícia que relacione ONU e alimentos, água ou energia já é previsível. E quando se juntam na mesma equação ONU + alimentos + água + energia, o que pode acontecer senão o fim do mundo como o conhecemos? 
A ONU, que é a maior e uma das mais inúteis ONGs do mundo possui essa vocação para fazer previsões catastróficas que sinceramente me angustia. Eu não tomei o tempo para pesquisar todos os relatórios pretéritos da ONU, mas tenho a impressão que desde que ela se meteu a falar de meio ambiente o mundo vai acabar. Só pra vocês não acharem que estou chutando, lembrem-se dessas obras primas da ONU:
- Conferência de Estocolmo (1972);
- Relatório Brundtland / Nosso Futuro Comum (1987);
- Rio 92 / Eco 92 (1992); e
- Todo e qualquer relatório do IPCC.

Há 40 anos a ONU vem alertando para o iminente fim do mundo, a cada década postergando a data do juízo final, e o que vemos? Maior produtividade agrícola, menos fome, mais saneamento, menos desmatamento, menos mortos por epidemias, menos mortos por desastres naturais, e a lista vai. Quem quiser ter uma boa idéia disso deve ler O Ambientalista Cético, do Lomborg (170 reais na república da banânia ou 20 dólares no mundo civilizado). 
A ONU já publicou tantos documentos advertindo contra catástrofes de todo tipo - e não param de publicar novos - que chegará um dia em que qualquer catástrofe já terá sido prevista pela ONU. De resfriamento global a aquecimento global; falta de comida e água pela superpopulação; a falta de terras aráveis; o sumiço da ararinha-moleca-do-banhado; o buraco da camada de ozônio; a falta de alimentos da África; a obesidade nos países desenvolvidos; as catástrofes causadas pelos transgênicos; a extinção de milhares de espécies por ano; a excassez de crianças para adoção pela Srta. Jolie, praticamente tudo está em algum lugar nos documentos da ONU. A única coisa que falta é que todas, ou ao menos um número razoável dessas previsões se concretizasse.
Uma dúvida que tenho é se o pessoal da ONU fica na torcida para que as previsões deles se concretizem ou se quando a comunidade científica prova que eles estão errados eles ainda pensam: "ainda bem que agimos a tempo". A ONU alguma vez publicou uma retratação por suas previsões erradas? Os países que apóiam a ONU precisam seriamente rever a quantidade de dinheiro que é gasta com esse órgão ineficaz, sem autocrítica e sem função. A partir daí, podemos começar a prever o fim da ONU. Pessoalmente, entre a ONU e a ararinha-moleca-do-banhado, eu prefiro que a ONU seja extinta.

P.S.: Obrigado à Ellen pela idéia do post.

3 comentários:

  1. "Eu não tomei o tempo para pesquisar todos os relatórios pretéritos da ONU, mas tenho a impressão que desde que ela se meteu a falar de meio ambiente o mundo vai acabar." Parei aqui!

    ResponderExcluir
  2. Com respeito à previsão de alguns, que até 2015, todos estarão comendo cocô na Europa, a ONU alerta para o fato que poderá não haver cocô para todos.

    ResponderExcluir